29 de junho de 2018

Como Se Casar Com Um Marquês - Julia Quinn - [Agentes da Coroa # 2]


Elizabeth Hotchkiss precisa se casar com um homem rico, e bem rápido. Com três irmãos mais novos para sustentar, ela sabe que não lhe resta outra alternativa.

Então, quando encontra o livro Como se casar com um marquês na biblioteca de lady Danbury, para quem trabalha como dama de companhia, ela não pensa duas vezes: coloca o exemplar na bolsa e leva para casa.

Incentivada por uma das irmãs, Elizabeth decide encontrar um homem qualquer para praticar as técnicas ensinadas no pequeno manual.

É quando surge James Siddons, marquês de Riverdale e sobrinho de lady Danbury, que o convocou para salvá-la de um chantagista. Para realizar a investigação, ele finge ser outra pessoa. E o primeiro nome na sua lista de suspeitos é justamente... Elizabeth Hotchkiss.

Intrigado pela atraente jovem com o curioso livrinho de regras, James galantemente se oferece para ajudá-la a conseguir um marido, deixando-a praticar as técnicas com ele. Afinal, quanto mais tempo passar na companhia de Elizabeth, mais perto estará de descobrir se ela é culpada.

Mas quando o treinamento se torna perfeito demais, James decide que só há uma regra que vale a pena seguir: que Elizabeth se case com seu marquês.

RESENHA:
29/06/2018

Nesse segundo e último volume de Agentes da Coroa enfim conheci a estória do James que eu tanto ansiava. Ele já era meu favorito no primeiro livro e por isso esperava uma grande estória pra ele, com aventuras dignas de um agente.
Mas que decepção eu tive! Fui com altas expectativas nesse livro e foi um balde de água fria.
Primeiro que ele como agente não teve função nenhuma e pelo nome da série era isso que eu esperava, no mínimo. Foi um personagem apagado que protagonizou cenas sem nenhuma surpresa ou emoção.

James é chamado pela sua tia Lady Danbury para descobrir quem é a pessoa que a está chantageando, por isso ele chega como administrador de fazendas. Ali ele conhece a encantadora Elizabeth, que trabalha há 5 anos para sua tia e logo um fica fascinado pelo outro.
Porém, Elizabeth precisa se casar com um homem rico e James por enquanto não pode se revelar pra ela enquanto não descobrir quem é o chantagista.
Nesse meio tempo nada de muito interessante acontece entre eles. Alguns passeios pelo jardim e encontros pela casa entre situações desastrosas com intenção de serem engraçadas.
Esperava mais de romance e a quantidade de coisas que me incomodaram durante a leitura, tirou qualquer prazer nela. Até mesmo Lady Danbury me cansou com sua bengala, pois suas participações eram sempre iguais.
Elizabeth parece ter menos juízo que sua irmã de 14 anos. Onde uma mulher de mais de 20 anos se tranca num quarto e é alimentada por 3 crianças?
Lady Danbury deveria pagar uma miséria pra moça, já que ela e os irmãos mal tem o que comer. E depois, quando que ela descobre a identidade do James, aquele monte de gente dando pitaco, se metendo e gato miando... céus, o que foi aquilo?
Mas vejam só, assim que terminei o livro e vi a quantidade absurda de 5 estrelas que esse livro recebeu, vi que o problema era comigo mesmo e essa estória não rolou pra mim definitivamente, então não levem em conta minha opinião.
Enfim, preciso urgente dar uma pausa nos romances de época, principalmente esses primeiros que a autora escreveu. Já até tirei os outros antigos da minha meta de leitura.
Vou dar um tempo até que sinta saudades desses romances novamente e ter mais disposição para o clichês que tanto gosto.

Nota: 3,5

Adquira Aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário