31/12/2017

Uma Semana Para Se Perder - Tessa Dare - Spindle Cove # 2


O que pode acontecer quando um canalha decide acompanhar uma mulher inteligente em uma viagem?

A bela e inteligente geóloga Minerva Highwood, uma das solteiras convictas de Spindle Cove, precisa ir à Escócia para apresentar uma grande descoberta em um importante simpósio. Mas para que isso aconteça, ela precisará encontrar alguém que a leve.

Colin Sandhurst Payne, o Lorde Payne, um libertino de primeira, quer estar em qualquer lugar menos em Spindle Cove. Minerva decide, então, que ele é a pessoa ideal para embarcar com ela em sua aventura. Mas como uma mulher solteira poderia viajar acompanhada por um homem sem reputação?

Esses parceiros improváveis têm uma semana para convencer suas famílias de que estão apaixonados, forjar uma fuga, correr de bandidos armados, sobreviver aos seus piores pesadelos e viajar 400 milhas sem se matar. Tudo isso dividindo uma pequena carruagem de dia e compartilhando uma cama menor ainda à noite.

Mas durante essa conturbada convivência, Colin revela um caráter muito mais profundo que seu exterior jovial, e Minerva prova que a concha em que vive esconde uma bela e brilhante alma. Talvez uma semana seja tempo suficiente para encontrarem um mundo de problemas. Ou, quem sabe, um amor eterno.

RESENHA:
31/12/2017

Para fechar as leituras do ano, escolhi mais um da Tessa Dare pois seus romances são leves e uma excelente distração.
Uma semana para se perder é o segundo livro da série Spindle Cove e vai contar a estória da Minerva e Lorde Payne - Colin.
Ela é o tipo de mocinha que nunca desperta atenção dos homens. Sempre com a cara enfiada num livro ou analisando solos e pedras.
Quando surge um simpósio sobre geologia na Escócia, Minerva precisa de alguém que a acompanhe. Como sua mãe quer a todo custo casar sua linda irmã Diana com Lorde Payne, ela decide procurá-lo e oferecer dinheiro para que a acompanhe, assim ela consegue fazer a viagem e de quebra afastá-lo de sua irmã.
Muito a contra-gosto Colin concorda em acompanhá-la, mas uma viagem que tem tudo para ser complicada consegue ser pior ainda, pois enfrentarão muitos problemas e dificuldades e entre perigos e aventuras, eles irão se redescobrir e enfrentar seus próprios medos.
Colin trará muita diversão à trama com suas mentiras e falsas estórias.

É um livro gostoso e divertido, não tanto quanto os da série Castle After Ever, mas mesmo assim uma ótima pedida.
Talvez eu precise parar de emendar um romance de época ao outro, assim quem sabe eu evito fazer comparações rsrs

FELIZ ANO NOVO!


27/12/2017

A Noiva do Capitão - Tessa Dare - Castles Ever After # 3


Madeline possui muitas habilidades preciosas: é uma excelente desenhista, escreve cartas como ninguém e tem uma criatividade fora do comum. Mas se tem algo em que ela nunca consegue obter sucesso, por mais que tente, é em se sentir confortável quando está cercada por muitas pessoas… Chega a lhe faltar o ar!

Um baile para ser apresentada à Sociedade é o sonho de muitas garotas em idade para casar, mas é o pesadelo de Maddie. E, para escapar dessa obrigação, a jovem cria um suposto noivo: um capitão escocês. Ela coloca todo o seu amor em cartas destinadas ao querido – e imaginário – Capitão Logan MacKenzie e convence toda a sua família de que estão profunda e verdadeiramente apaixonados.

Maddie só não imaginava que o Capitão “MacFajuto” iria aparecer à sua porta, mais lindo do que ela descrevia em suas cartas apaixonadas e pronto para cobrar tudo o que ela lhe prometeu.

RESENHA:
27/12/2017

Aquele clichê que a gente respeita!

Finalizando minhas leituras do ano, não poderia ter escolhido um livro melhor. Lindo!
Depois dos Bridgertons e dos Hathaways, foi difícil encontrar outro romance de época que me pegasse forte assim, a ponto de devorá-lo.

A Maddy é um uma mulher super tímida. Ela desenvolveu pânico de multidões e por esse motivo ela sempre evitou festas, bailes e nunca teve seu próprio debute.
Para evitar a pressão dos pais e ter que frequentar os salões em busca de um marido, ela inventa um noivo. Deu nome e patente para ele e assim nasceu o Capitão Logan MacKenzie, homenzarrão forte de olhos azuis.
Após muitos anos de "troca de correspondência" ela resolve acabar com isso e por fim diz à todos que ele morreu em combate. Assim ela ficaria reclusa lamentando a morte do amado e ninguém mais a incomodaria. Seu tio então a presenteia com um castelo na Escócia, onde ela vai morar com uma tia viúva.
Pois qual não é sua surpresa quando chega no castelo ninguém menos que o seu Capitão. No final das contas, não é que existia mesmo alguém com esse nome e patente?
Agora ele exige que ela se case com ele para que possa tomar posse daquelas terras e dar aos seus amigos combatentes que ficaram sem família, um lar digno.

Logan é o cara!
Aquele que tem um enorme senso de justiça e que quer proteger os seus custe o que custar.
Ele é muito fechado, não acredita no amor e tem uma opinião bem formada à respeito. Vai usar de toda sinceridade com Maddy e deixar claro que ele nunca será capaz de amar.
Aquele clichezão básico mas que a gente ama por que o mocinho é engraçado e super protetor e não tem como não ficar com aquele sorrisão bobo na cara.

Vai rolar chantagem? Claro que vai! Ela vai cair de quatro pelo bonitão? Com certeza!
É hot? É muito, muito hot!
E apesar de todos os clichês possíveis, é uma estória deliciosamente linda e hilária.
Os diálogos entre eles são divertidíssimos e a protagonista é um encanto. 
Ela quer muito não gostar dele mas não consegue e as cenas acabam sendo engraçadas, como quando ela pega ele lendo Orgulho e Preconceito hahaha
Tenho que dar muitos créditos aos amigos dele, pessoas traumatizadas mas muito divertidas e as cenas entre eles deixou a leitura muito mais leve.
É sem dúvida o melhor livro dos 3. Um dos favoritos do gênero e do ano.
Tessa Dare já tem seu lugar garantido e eu serei uma de suas fiéis leitoras.
Se você quer um livro romântico, hot, engraçado e nada cansativo leia A Noiva do Capitão. 

Super recomendo!

05/10/2017

Como Agarrar Uma Herdeira - Julia Quinn - Agentes da Coroa # 1



Quando Caroline Trent é sequestrada por engano por Blake Ravenscroft, não faz o menor esforço para se libertar das garras do agente perigosamente sedutor. Afinal, está mesmo querendo escapar do casamento forçado com um homem que só se interessa pela fortuna que ela herdou.
Blake a confundiu com a famosa espiã espanhola Carlotta De Leon, e Caroline não vai se preocupar em esclarecer nada até completar 21 anos, dali a seis semanas, quando passará a controlar a própria herança milionária. Enquanto isso, é muito mais conveniente ficar escondida ao lado desse sequestrador misterioso.
A missão de Blake era levar “Carlotta” à justiça, e não se apaixonar por ela. Depois de anos de intriga e espionagem a serviço da Coroa, o coração dele ficou frio e insensível, mas essa prisioneira se prova uma verdadeira tentação, que o desarma completamente.


RESENHA:
05/10/2017

Caroline ficou orfã muito cedo e desde então passou por uma sequência de tutores nada agradáveis até chegar na casa de Oliver Prewitt, que por sua vez está obcecado pela herança da moça e apela ao extremo quando exige que seu filho a pegue à força para que tenham que se casar.
Caroline muito valente, se defende das investidas do rapaz e foge, porém é sequestrada pelo bonitão Blake Ravenscroft que a confunde com uma espiã procurada.
Blake é um agente da coroa e trabalha no departamento de guerra. É um homem muito amargurado por ter perdido a noiva que foi assassinada quando também estava à serviço da coroa.
Agora ele pretende prender Carlotta como última missão, se aposentar de vez e abandonar a vida secreta e cheia de riscos.

Quando Blake amordaça Caroline e a leva pra sua casa, sua intenção é fazer a moça entregar seus comparsas, acontece que ela que não é nada boba e não quer de jeito nenhum voltar pra casa do seu tutor, então deixa o bonitão pensando que ela é mesmo a espiã. Ela chega ao extremo de forçar a própria garganta para ficar sem voz só para não ter que falar. 
Como o único que conhece a verdadeira Carlotta é seu amigo James, ele vai ser enganado por algum tempinho até que o amigo chegue.

Ahh a estória começou muito bem, mas depois que tudo foi esclarecido tive a impressão de ter caído em outro livro. Até o cenário mudou na minha imaginação.
O casal não me empolgou. Discutem o tempo todo e acredito que o intuito é deixar o livro leve, porém os diálogos me cansaram. Nem as cenas românticas salvaram, foram superficiais e forçadas.
Caroline é muito inteligente e positiva mas é bem infantil, do tipo que bate o pé, mostra a língua e faz beicinho.
Blake é um homem oras, um agente! Mas ao lado dela tinha o mesmo comportamento infantil, batendo boca com ela toda hora, sem o menor senso de humor e fazendo tipo "não mereço ser amado".
Infelizmente nem os personagens secundários ajudaram, exceto pelo amigo James (do segundo livro) que foi um alívio no meio das picuinhas dos protagonistas.
Fora outras situações que me irritaram e achei sem pé nem cabeça:
- Empregados que deixam os patrões passando fome.
- A pessoa ter que ficar trancada dias num banheiro sendo que eles estão numa mansão. Como assim? Nenhum cômodo sobrando?
Eu adoro um romance clichê, acho um frescor principalmente quando se sai de um livro pesado, mas aqui não teve nenhuma novidade. Ter que inventar mil mentiras para evitar uma explicação mais simples, somente para criar uma trama engraçada não funcionou para mim.

Mas nem tudo é ruim, calma! A parte da espionagem foi o que salvou o livro, principalmente quando tem a participação do James. Já falei que gosto do James? kkkkk
O livro é bem leve, dá pra ler rapidinho pois tem muitos diálogos e pouquíssima narrativa.
Não vou dizer que me decepcionou por que não estava esperando muito dele. 
Mas recomendo essa leitura para quem quer algo leve e despretensioso, com uma escrita bem humorada e cheia de clichês, tipo mocinhos que se recusam a se apaixonar novamente.
Mas oras, como sempre faço parte da minoria então já sabem, provavelmente você vai gostar :-)
Vou ler o segundo sim ou com certeza?

Nota: 3, 5 

18/08/2017

Um Beijo Inesquecível - Julia Quinn - Os Bridgertons 7


Toda a alta sociedade concorda que não existe ninguém parecido com Hyacinth Bridgerton. Cruelmente inteligente e inesperadamente franca, ela já está em sua quarta temporada na vida social da elite, mas não consegue se impressionar com nenhum pretendente.
Num recital, Hyacinth conhece o belo e atraente Gareth St. Clair, neto de sua amiga Lady Danbury. Para sua surpresa, apesar da fama de libertino, ele é capaz de manter uma conversa adequada com ela e, às vezes, até deixá-la sem fala e com um frio na barriga.
Porém Hyacinth resiste à sedução do famoso conquistador. Para ela, cada palavra pronunciada por Gareth é um desafio que deve ser respondido à altura. Por isso, quando ele aparece na casa de Lady Danbury com um misterioso diário da avó italiana, ela resolve traduzir o texto, que pode conter segredos decisivos para o futuro dele.
Nessa tarefa, primeiro os dois se veem debatendo traduções, depois trocando confidências, até, por fim, quebrarem as regras sociais. E, ao passar o tempo juntos, eles vão descobrir que as respostas que buscam se encontram um no outro... e que não há nada de tão simples e de tão complicado quanto um beijo.

RESENHA:
18/08/2017

Hyacinth é a mais nova da família Bridgerton e a mais espevitada também. Ela não tem papas na língua e fala o que pensa, além de ser muito inteligente e astuta. Isso faz com que afaste os possíveis pretendentes, para desespero da família e principalmente de Anthony, o irmão mais velho.
Ela já está em sua quarta temporada e nenhum pretendente à vista, até que Lady Danbury resolve armar das suas.
Gareth é neto de Lady Danbury e é a mais próxima que ele tem de uma família, já que toda sociedade sabe das diferenças entre ele e seu pai, que não esconde o ódio do filho.
Quando a cunhada de Gareth entrega à ele o diário de sua avó paterna, ele precisa de alguém que o traduza pois está escrito em italiano.
Hyacinth lê para Lady Danbury todas as terças feiras, um capítulo por semana, e num desses dias Gareth chega procurando ajuda da avó com diário. 
Hyacinth se oferece para traduzir, mas como não domina o idioma, vai precisar de alguns dias (ou semanas) para concluí-lo.
Esses encontros para falar do diário acaba aproximando-os e à princípio vai nascer uma amizade entre eles. 
Só que Hyacinth é diferente de todas as mulheres que Gareth já conheceu. Sua determinação, inteligência e teimosia vai levá-lo à loucura, ao mesmo tempo que ele vai desejar ficar cada vez mais ao lado dela. Ao mesmo tempo, Hyacinth vai custar a admitir que Gareth tem tudo para ser o marido perfeito.
O casal ainda conta com a ajuda nada discreta de Lady D e de Violet, que incentiva a amizade da filha com o rapaz.

O livro é muito divertido, tem muitas cenas hilárias e eles são perfeitos um para o outro. 
Tem muita aventura e uma caça ao tesouro, o que deixou o livro leve, sem grandes dramas, mas também deixou as cenas românticas meio que em segundo plano.
Eu só não gostei muito do final. Achei corrido e a maneira como a autora finalizou o mais esperado por mim, foi insatisfatório. A maneira como ele lidou com o pai depois de tantas humilhações, também foi fraca. São aqueles momentos únicos que você espera o livro todo para serem resolvidos e aí na hora foi tipo: Só isso?
Mas enfim, o livro é ótimo, eu recomendo sim a leitura dele e a trama foi bem condizente com o tipo de personagem que a Hyacinth representava desde o começo. 
Ela merecia um amor e aventuras ;-)

Nota: 4,5 

01/08/2017

Clássicos Históricos 386 - Paixão Selvagem - Lorraine Heath - Lost Lords 3/3


Londres, 1880

Uma promessa para sempre!

Exteriormente, Lauren Fairfield é um modelo de mulher nobre e sofisticada. Em seu coração, porém, ela anseia por um amor perdido... Por isso Lauren quase desmaia quando descobre que o atraente cavalheiro recém-chegado à Londres, é ninguém mais ninguém menos que Tom Warner, o rapaz por quem ela um dia se apaixonou!

Tom está em Londres para reivindicar o título de conde de Sachse, e também para honrar um juramento feito no passado à uma linda jovem, uma promessa escandalosa que nenhuma dama de respeito ousaria cumprir...

O futuro de Tom é a aristocracia, e Lauren jamais poderia amar um nobre pedante e dominador. Mas a chama que ela um dia acendeu no coração de Tom ainda arde, e ele não descansará enquanto não provar à orgulhosa e relutante beldade que "para sempre" é uma promessa a ser cumprida...

RESENHA:
01/08/2017

Que livro fofo!
Depois de ler Codinome Lady V, um dos últimos lançamentos da Editora Gutenberg, queria dar mais uma chance à essa autora já que a outra leitura não me agradou tanto.
E eu realmente fiquei surpresa com esse livrinho! Uma estória muito romântica que me cativou logo pelo início bem divertido.

Lauren conheceu Tom no Texas, quando eles tinham 14 e 16 anos respectivamente.
Logo após se apaixonarem, a mãe da Lauren se casou novamente e tiveram que se mudar para a Inglaterra. Fizeram promessas um ao outro de se corresponderem até o dia em que Tom tivesse condições financeiras de buscá-la.
Infelizmente nem tudo saiu como planejado e eles nunca mais tiveram contato.
10 anos depois, Tom chega na Inglaterra para tomar posse do título de conde e reencontra a única pessoa que realmente amou.
Agora Tom quer que Lauren dê aulas de etiqueta, as quais um conde deve seguir, mas a convivência vai reacender sentimentos que eles achavam ter ficado pra trás.
Lauren deseja voltar para o Texas pois detesta a vida na Inglaterra cheia de regras e imposições. Já Tom não poderá abandonar o título e as obrigações que agora ele carrega.
Só resta à eles aproveitarem o pouco tempo que tem juntos, antes de cada um seguir seu caminho.... se eles conseguirem ;-)

Eu li em menos de um dia. É uma escrita bem tranquila, gostosa e romântica.
Ao contrário de Lady V que é um livro com teor mais hot, Paixão Selvagem foca no romantismo e a pureza de um amor de juventude. 
Recomendo!

Download Aqui