1 de ago de 2017

Clássicos Históricos 386 - Paixão Selvagem - Lorraine Heath - Lost Lords 3/3


Londres, 1880

Uma promessa para sempre!

Exteriormente, Lauren Fairfield é um modelo de mulher nobre e sofisticada. Em seu coração, porém, ela anseia por um amor perdido... Por isso Lauren quase desmaia quando descobre que o atraente cavalheiro recém-chegado à Londres, é ninguém mais ninguém menos que Tom Warner, o rapaz por quem ela um dia se apaixonou!

Tom está em Londres para reivindicar o título de conde de Sachse, e também para honrar um juramento feito no passado à uma linda jovem, uma promessa escandalosa que nenhuma dama de respeito ousaria cumprir...

O futuro de Tom é a aristocracia, e Lauren jamais poderia amar um nobre pedante e dominador. Mas a chama que ela um dia acendeu no coração de Tom ainda arde, e ele não descansará enquanto não provar à orgulhosa e relutante beldade que "para sempre" é uma promessa a ser cumprida...

RESENHA:
01/08/2017

Que livro fofo!
Depois de ler Codinome Lady V, um dos últimos lançamentos da Editora Gutenberg, queria dar mais uma chance à essa autora já que a outra leitura não me agradou tanto.
E eu realmente fiquei surpresa com esse livrinho! Uma estória muito romântica que me cativou logo pelo início bem divertido.

Lauren conheceu Tom no Texas, quando eles tinham 14 e 16 anos respectivamente.
Logo após se apaixonarem, a mãe da Lauren se casou novamente e tiveram que se mudar para a Inglaterra. Fizeram promessas um ao outro de se corresponderem até o dia em que Tom tivesse condições financeiras de buscá-la.
Infelizmente nem tudo saiu como planejado e eles nunca mais tiveram contato.
10 anos depois, Tom chega na Inglaterra para tomar posse do título de conde e reencontra a única pessoa que realmente amou.
Agora Tom quer que Lauren dê aulas de etiqueta, as quais um conde deve seguir, mas a convivência vai reacender sentimentos que eles achavam ter ficado pra trás.
Lauren deseja voltar para o Texas pois detesta a vida na Inglaterra cheia de regras e imposições. Já Tom não poderá abandonar o título e as obrigações que agora ele carrega.
Só resta à eles aproveitarem o pouco tempo que tem juntos, antes de cada um seguir seu caminho.... se eles conseguirem ;-)

Eu li em menos de um dia. É uma escrita bem tranquila, gostosa e romântica.
Ao contrário de Lady V que é um livro com teor mais hot, Paixão Selvagem foca no romantismo e a pureza de um amor de juventude. 
Recomendo!

Download Aqui

25 de jun de 2017

Nossa Música - Dani Atkins


Ally e Charlotte poderiam ter sido grandes amigas se David nunca tivesse entrado em suas vidas. Mas ele entrou e, depois de ser o primeiro grande amor (e também a primeira grande desilusão) de Ally, casou-se com Charlotte.

Oito anos depois do último encontro, o que Ally menos deseja é rever o ex e sua bela esposa. Porém, o destino tem planos diferentes e, ao longo de uma noite decisiva, as duas mulheres se reencontram na sala de espera de um hospital, temendo pela vida de seus maridos. Diante de incertezas que achavam ter vencido, elas precisarão repensar antigas decisões e superar o passado para salvar aqueles que amam.

Com a delicadeza tão presente em seus livros, Dani Atkins mais uma vez nos traz uma história de emoções à flor da pele, um drama familiar comovente que não deixará nenhum leitor indiferente


RESENHA:
25/06/2017

Dani Atkins sempre acaba com meu emocional e mesmo assim amo os livros dela. Ela consegue me levar às lágrimas durante a leitura mas principalmente no final.
Não há muito o que comentar do livro, é uma estória pra ser lida e sentida a cada capítulo, a cada narrativa emocionante.

Charlotte conheceu Ally quando ela namorava David mas nunca se tornaram amigas. E após o rompimento do namoro e o surgimento da relação entre ele e Charlotte, eles nunca mais se reencontraram.
Só que a vida é cruel e às vezes prega peças desagradáveis, nos colocando em situações inimagináveis.
Numa dessas peças da vida elas se reúnem novamente após anos, numa sala de hospital, ambas sofrendo por seus maridos.
Entre a narrativa do presente e passado de cada uma das duas ficaremos conhecendo os quatro personagens, como se relacionaram e se separaram e também no presente, o desenrolar deles e essa nova convivência que será forçada à elas numa noite no hospital.
Não consegui sentir simpatia pela Charlotte, nem sei se a autora tinha essa intenção, mas me peguei torcendo o tempo todo pela Ally.

Essa estória não me causou o mesmo impacto das outras duas que li da autora por quê aqui teremos um desenrolar um pouquinho mais previsível, mas não menos emocionante.
Dani escreve com delicadeza e mescla drama e romance num conjunto perfeito e mesmo o final muitas vezes não nos agradando, infelizmente assim é a vida! Às vezes nem tudo sai como esperamos e desejamos mas como sempre acontece nos livros dela, tiramos algum aprendizado da ficção e trazemos para nossa realidade.
É sempre um prazer desfrutar das obras dessa autora e como fã recomendo seus livros de olhos fechados mas já advirto: esteja preparado emocionalmente para se aventurar pelas páginas.


26 de mai de 2017

Amor Para Um Escocês - Sarah MacLean - Escândalos e Canalhas #2


Lillian Hargrove viveu sozinha por anos, reclusa, ansiando por amor e companhia. Desiludida de que todos os seus sonhos pudessem um dia se tornar realidade, a mais bela jovem da Inglaterra se envolve com um artista libertino e mentiroso, que promete amá-la para sempre e implora para que ela pose como sua musa para um escandaloso retrato.

Encantada pelo carinho e pela admiração que recebe dele, Lily aceita a proposta e se entrega de corpo e alma ao homem mais falso de Londres, mas fica exposta para toda a Sociedade, tornando-se motivo de piada e vergonha.

A jovem, entretanto, não esperava que um bruto escocês, recentemente intitulado Duque de Warnick e nomeado seu guardião, atravessasse a fronteira da Inglaterra para impedir que a ruína a alcançasse.
Warnick chega em Londres com um único objetivo: casar sua protegida – que é bonita demais –, transferindo o problema para outra pessoa, e, em seguida, voltar à sua vida tranquila na Escócia, longe daquele lugar odioso que é Londres.

O plano parece perfeito, até Lily declarar que só se casaria por amor, e o duque escocês perceber que, aparentemente, há algo naquele país que ele realmente gosta…

RESENHA:
26/05/2017

Deliciosamente divertido!

Lillian ficou orfã aos 11 anos de idade e à partir desse momento ficou aos cuidados do Duque de Warnick, até que ele veio a falecer e ela foi passando de um duque para o outro, que iam morrendo numa sequência de desgraças.
Até que o ducado chegou nas mãos de Alec Stuart, um escocês de mais de 2 metros de altura que odeia o título e a Inglaterra com a mesma intensidade. E junto com o ducado vem uma pupila.
Como Lily nunca teve família, nem parentes que a introduzisse na sociedade e nunca nem mesmo teve uma temporada, ela é uma mulher extremamente carente e sozinha e por esse motivo cai nas lábias do maior cafajeste de Londres, o pintor Derek Hawkins que promete amor enquanto ela posa nua para ele, porém assim que o quadro fica pronto ele mostra suas verdadeiras intenções.
Há poucos dias de cair em desgraça, o advogado de Alec o procura para que ele ajude sua pupila, - que até então ele desconhecia a existência - então ele sai da Escócia muito à contra gosto para livrar a garota de seja lá o que for que ela aprontou.
No entanto, ao conhecer sua protegida ele fica encantado com sua beleza e promete que a ajudará em tudo que for possível. Mas eles têm apenas 10 dias para revolver a situação antes que o pintor exponha seu quadro para toda Londres e ela nunca mais consiga um marido.
Agora sua missão é arrumar um pretendente para a moça e controlar seu ciúmes diante deles.

O livro é delicioso, li em apenas 2 dias.
É engraçado, romântico e em meio às crises de ambos eles vão desenvolver muita afinidade e uma paixão incontrolável.
Alec vai chocar as mulheres da sociedade com seu kilt mostrando o joelho kkkkk
Eles têm muita química e os diálogos entre eles são divertidos e bem desenvolvidos. Aliás, o livro todo tem muitos diálogos, o que deixa a leitura mais rápida.
Os personagens são encantadores; Lily é na medida certa, nem chata e nem sabichona demais. Alec apesar de ser muito teimoso é tão fofo que a gente até esquece o resto. 
Os personagens secundários também fazem toda diferença na trama e alguns já são conhecidos do primeiro livro.
Eu adorei o primeiro e gostei ainda mais desse, se pudesse daria mais que 5 estrelas pois é o estilo de romance de época que eu curto.
Essa série já me conquistou e agora preciso segurar a ansiedade e esperar pelo próximo que ainda vai demorar um pouco.
Sarah MacLean definitivamente acertou em cheio nessa série ♥

5 de mai de 2017

Diga Sim ao Marquês - Tessa Dare - Castles Ever After # 2


Vossa Excelência está convidada a comparecer ao romântico castelo Twill para celebrar o casamento da senhorita Clio Whitmore e… e…?

Aos 17 anos, Clio Whitmore tornou-se noiva de Piers Brandon, o elegante e refinado Marquês de Granville e um dos mais promissores diplomatas da Inglaterra. Era um sonho se tornando realidade! Ou melhor, um sonho que algum dia talvez se tornasse realidade…
Oito anos depois, ainda esperando o noivo marcar a data do casamento, Clio já tinha herdado um castelo, tinha amadurecido e não estava mais disposta a ser a piada da cidade. Basta! Ela estava decidida a romper o noivado.
Bom… Isso se Rafe Brandon, um lutador implacável e irmão mais novo de Piers, não conseguir impedi-la. Rafe, apesar de ser um dos canalhas mais notórios de Londres, prometeu ao irmão que cuidaria de tudo enquanto ele estivesse viajando a trabalho. Isso incluía não permitir que o Marquês perdesse a noiva. Por isso, está determinado a levar adiante os preparativos para o casamento, nem que ele mesmo tenha que planejar e organizar tudo.
Mas como um calejado lutador poderia convencer uma noiva desiludida a se casar? Simples: mostrando-lhe como pode ser apaixonante e divertido organizar um casamento. Assim, Rafe e Clio fazem um acordo: ele terá uma semana para convencê-la a dizer “sim” ao Marquês. Caso contrário, terá que assinar a dissolução do noivado em nome do irmão.
Agora, Rafe precisa concentrar seus punhos e sua força em flores, bolos, música, vestidos e decorações para convencer Clio de que um casamento sem amor é a escolha certa a se fazer. Mas, acima de tudo, ele precisa convencer a si mesmo de que não é ele que vai beijar aquela noiva.

RESENHA:
05/05/2017

Após esperar durante 8 anos seu noivo voltar de uma missão à serviço do país, Clio resolve colocar um basta e deixar de ser a chacota da cidade. 
Por isso ela vai pedir ao cunhado que assine os documentos autorizando a dissolução do noivado, assim ela poderá seguir com seu sonho agora que herdou um castelo do tio.
Já mais amadurecida e segura do que quer, Rafe terá muita dificuldade em fazê-la desistir da ideia e então pede à ela apenas uma semana para mostrar como o casamento com o marquês ainda pode ser bom para ela.
Acontece que nada a fará desistir dos seus sonhos e casar sem amor com um noivo que nunca nem mesmo beijou está fora de cogitação.
Assim Rafe chega de mala e cuia no castelo, trazendo seu treinador e um cachorro velho à tira colo, ao mesmo tempo em que as irmãs dela e o cunhado resolvem visitá-la também.
Clio terá uma semana para convencer Rafe à assinar os papéis e ele terá o mesmo tempo para convencê-la à se casar. Enquanto ela mostra seus planos futuros e a finalidade do castelo, ele a cobrirá com preparativos para o grande dia, com bolos, vestidos e decorações.
Ao final dessa semana, um terá se rendido ao outro!

Eu adorei esse livro, ainda mais que o primeiro. Achei bem divertido e leve, mesmo as cenas hot entre eles foi escrita com cuidado e não tirou a estória do rumo, não fica só nisso como outros que li do gênero.
O personagens são bem característicos, cada um à sua maneira trouxeram algo a mais na trama.
Gostei muito dos protagonistas, Clio apesar de forte e decidida não é aquela chata que acha que sabe tudo. Ela é meiga, inteligente e protetora.
Rafe apesar de amargurado, não passa a estória toda se lamentando e se fazendo de vítima e faz de tudo para manter o noivado do irmão, apesar de amá-la.
Eu recomendo essa leitura. Tessa Dare certamente se firmou como autora de romances de época e vem conquistando muitos fãs aqui no Brasil.
Com certeza eu serei uma que acompanhará suas publicações.

23 de mar de 2017

Codinome Lady V - Lorraine Heath - Os Sedutores de Havisham # 1


Cansada de rejeitar pretendentes interessados apenas em seu dote escandalosamente vultoso, Minerva Dodger decide que é melhor ser uma solteirona do que se tornar a esposa de alguém que só quer seu dinheiro. No entanto, ela não está disposta a morrer sem conhecer os prazeres de uma noite de núpcias e, assim, decide ir ao Clube Nightingale, um misterioso lugar que permite que as mulheres tenham um amante sem manchar sua reputação.

Protegida por uma máscara e pelo codinome Lady V, Minerva mal consegue acreditar que despertou o desejo de um dos mais cobiçados cavalheiros da sociedade londrina, o Duque de Ashebury. E acredita menos ainda quando ele começa a cortejá-la fora do clube. Por mais que ele seja tudo o que ela sempre sonhou, Minerva não pode correr o risco de ele descobrir sua identidade, e não vai tolerar outro caçador de fortunas.

Depois de uma noite de amor com Lady V, Ashe não consegue tirar da cabeça aquela mulher de máscara branca, belas pernas e língua afiada. Mesmo sem saber quem ela é, o duque nunca tinha ficado tão fascinado por nenhuma outra mulher antes.

Mas agora, à beira da falência, ele precisa arranjar muito dinheiro, e rápido. Sua única saída é se casar com alguma jovem que tenha um belo dote, e sua aposta mais certeira é a Srta. Dodger, a megera solteirona que tem fama de espantar todos os seus pretendentes.

RESENHA:
23/03/2017

Minerva é uma mulher muito à frente do seu tempo e por esse motivo ela afasta qualquer candidato à marido. Ela fala absolutamente tudo o que pensa e entende de assuntos que eram apenas permitidos aos homens discutir. 
Além disso, ela não chama a atenção pela beleza. Perto das outras mulheres da sociedade ela é uma moça muito comum, que passa despercebida nos bailes e eventos.
Porém, seu dote extremamente generoso atrai inúmeros cavalheiros oportunistas que querem tirar o pé da lama ou aumentar sua fortuna.
Depois de receber um pedido mais estranho que outro e no mínimo ofensivos, ela desiste de vez e se assume solteirona. Contudo ela quer conhecer os prazeres que um homem pode proporcionar e mais que tudo, quer ser desejada como mulher e não como fonte de dinheiro.
Então ela decide ir ao clube de mulheres Nightingale, lugar onde elas podem realizar suas fantasias, encontrar amantes e desfrutar da luxúria sem que ninguém saiba quem são, pois todas usam máscaras.
Logo de cara ela encontra o mais libertino de todos, o Duque de Ashebury, frequentador do lugar que imediatamente se sente atraído por ela. Estranho que para quem nunca havia notado a existência dela, ali de máscara ele se encantou.