20 de jan de 2016

Lições do Desejo - Madeline Hunter (Irmãos Rothwell 02)


Atraente, sutil e tentador, lorde Elliot Rothwell é um homem acostumado a fazer sucesso entre as mulheres e a conseguir tudo o que deseja delas. Mas isso não se aplica a Phaedra Blair. A brilhante e exótica editora não parece disposta a ceder a seu pedido e cancelar a publicação das memórias de um membro do Parlamento que podem manchar o nome da nobre família Rothwell. A pedido de seu irmão mais velho, o marquês de Easterbrook, Elliot vai a Nápoles para negociar com Phaedra. Historiador de renome e autor de livros respeitados, tudo indica que ele seja a pessoa ideal para a tarefa. Porém, em vez de encontrar a bela mulher descansando à beira do mar Tirreno, Elliot descobre que ela está presa por causa de uma acusação injusta. Graças ao prestígio da família, o nobre consegue libertá-la, mas também se torna responsável por ela até voltarem à Inglaterra. Percorrendo juntos uma das regiões mais belas e românticas da Europa, eles vão descobrir que discordam de quase tudo o que o outro pensa ou faz – exceto o que fazem juntos na cama. E, nessa aula de prazer, será cada vez mais difícil saber qual dos dois tem mais a ensinar.

Resenha: 20/01/2016

Esse é o primeiro livro que leio dessa autora e não me impressionou.


Phaedra (que nome!) é uma mulher super pra frente para sua época. Ao contrário de todas, só se veste de preto, não arruma os cabelos, não usa espartilho e não tem nenhuma intenção de se casar.
Foi criada por uma mãe solteira bem liberal que a colocou pra morar sozinha com apenas 16 anos. Segundo ela, assim Phaedra aprenderia se virar sozinha.
A mãe quando faleceu, deixou pra ela um camafeu como herança para que quando ela precisasse se dinheiro, o vendesse. 
No leito de morte, seu pai deixa um diário com suas memórias e escândalos da sociedade, para que ela publicasse após sua morte e ela herda também uma editora quase falida.
Após a morte do pai, ela parte para Nápoles atrás de histórias sobre o passado de sua mãe e também da autenticidade do camafeu.



Lorde Elliot, um historiador e autor de livros, a pedido de seu irmão parte também à Nápoles para tentar impedir que Phaedra publique a parte das memórias que compromete o nome da família deles.
Assim que a encontra presa na cidade, ele negocia sua soltura ficando responsável por ela, e não poderá ir à lugar algum sem ele.
Ela não suporta a ideia de se ver presa à um homem, ainda mais com tantos planos que têm em mente e até tenta fugir algumas vezes, mas sem sucesso.
Enquanto são obrigados a conviverem juntos, acabam gostando um do outro.

A estória é muito bem escrita, rica em detalhes, porém extremamente cansativa.
A narrativa em exagero fez com que eu perdesse o interesse pelo livro, e acabei fazendo uma leitura dinâmica pra terminar logo.
Fora que a moça é chata e igualmente cansativa. A insistência dela em não mudar de opinião acabou transformando-a numa mulher maçante.
Sua mania de querer que tudo seja do seu jeito, sem ceder e esperar que o homem faça tudo à sua maneira, não me agradou. Não consegui achar o romance deles empolgante. Não foi uma estória em que eles enfrentam tudo e todos pra ficarem juntos.
Apesar de bem escrito, não foi um romance que me animou para as próximos livros da autora, sendo assim, já retirei a sequência dos Irmãos Rothwell da minha meta de leitura.

Livro de livraria, sem link para download!

Nenhum comentário:

Postar um comentário